• Receba a planilha exclusiva e gratuita para Gestão de Projetos de P&D!

    E mais: participe da comunidade privada de +4000 visionários de alimentos que recebe dicas e insights exclusivos. Sem spam. Só inovação.

DEGUSTANDO A LINHA ZERO LACTOSE DA CEMIL

Olá, visionários e visionárias! Hoje tem degustação, e desta vez é de produtos brasileiros!

A Cemil – Cooperativa Central Mineira de Laticínios Ltda – em enviou gentilmente uma caixa cheia de produtos da sua linha Zero Lactose para eu provar. Quem acompanha o Instagram já deu uma espiadinha ontem:

 

 

A @produtoscemil me mandou sua linha Zero Lactose para conhecer: ganhei uma caixa cheia de leite UHT semi-desnatado, bebida lácteas achocolatadas e leite condensado. (Tudo também sem glúten). Aproveitei e fiz um vídeo degustando os produtos que sai amanhã! Fica ligado no Sra Inovadeira se você quer saber a minha opinião a respeito desta linha 😉 Novas legislações SEMPRE criam novos mercados. Você pode reclamar de ter que seguir novos parâmetros, ou você pode ser o visionário esperto que muda e aproveita o vento. Como esse povo aqui: https://srainovadeira.com.br/nova-legislacao-de-alergenicos-problema-ou-oportunidade-para-o-desenvolvimento/ #tactafoodschool #srainovadeira #cemil #zerolactose #semglúten #inovação #inovaçãodealimentos #visionáriosdealimentos #degustação #leite #lactose

Uma publicação compartilhada por Sra Inovadeira (@srainovadeira) em

 

Talvez eu seja muito volátil, mas sinceramente: gosto mesmo quando a legislação muda para se modernizar. A legislação de um país, inclusive a relacionada a alimentos, é um reflexo do entendimento daquela sociedade a respeito do mundo ao seu redor: o que é e não é justo, o que é e não é adequado, onde estão seus limites.

Apesar de que o público de intolerantes à lactose estivesse aí há anos, para quem quisesse ver, foi a partir da Lei 13.305/2016 que várias linhas voltadas a este segmento foram lançadas. Uma legislação dá o contorno mais delimitado e menos vago a um determinado assunto – e, desta forma, reduz o risco de se lançar neste mercado.

(É claro que, quando a legislação é publicada, há menor chance de surgirem inovações disruptivas. Os inovadores schumpeterianos são aqueles que aceitam o risco e reconhecem o mercado muito antes que a mudança da sociedade tenha se cristalizado em forma de lei.)

Podemos ver também claramente o movimento que as empresas pequenas e médias têm feito para atender a este público: ponto para elas, que estão usando a sua flexibilidade para chegar mais rapidamente ao mercado. (Enquanto que escutamos de uns senhores grisalhos que a indústria não tem onde fazer testes, outras empresas dão seus pulos conseguem e se lançam ao mercado.)

Então, sem mais delongas, vamos à degustação da linha Zero Lactose.

(Já deixando claro que a pessoa aqui não é intolerante à lactose, nem adepta de modismos, então não é consumidora normal desta linha de produtos. Tendo dito isso, vejo total valor nesta linha! Temos aqui no Sra Inovadeira uma colunista que é intolerante, a Carin Gerhardt, que até já fez um apanhado aqui sobre substitutos do leite no mercado dos EUA – vale a pena conferir.)


Conforme o que veio na cartinha que acompanhava os produtos, aqui vai a história da Cemil, para quem não conhece a Cooperativa:

Aos pés da Serra da Mata da Corda, do Salitre e da Saudade, na região do Alto Paranaíba, estão localizadas as fazendas que produzem o leite Cemil. A Cooperativa Central Mineira de Laticínios Ltda (Cemil) é uma das mais importantes indústrias de leite longa vida e bebidas lácteas de Minas Gerais. Há 23 anos no mercado, a Cemil processa 300 milhões de litros de leite por ano de seus cooperados: a Coopa, Coopatos, Coopervap e Comadi.

Inaugurada em 1993, na cidade de Campo Belo/ MG, a cooperativa dedicava-se exclusivamente à fabricação de derivados lácteos. No entanto, em apenas dois anos, sua linha de produtos foi ampliada e a Cemil passou a atuar, também, no segmento de longa vida. Atualmente, a empresa está situada na cidade de Patos de Minas e conta com mais de 30 produtos em seu portfólio.


Agora quero saber de vocês, visionários: o que andam aprontando nessas caixinhas de criatividade Brasil afora?

 

 

Esta semana tem mais um post da série Liderando a Inovação: quarta feira tem mais ações para a sua Célula de Inovação botar para quebrar aí na sua empresa!

 

Até quarta! 😉

Sobre Cristina Leonhardt

Mãe, viajante, escritora e apaixonada por inovação. Fundadora do site Sra Inovadeira e co-fundadora da Tacta Food School, onde atua como Diretora de Inovação para projetos de Gestão Estratégica de P&D e Desenvolvimento de Produtos. Mentora da Terra Accelerator. Eu quero que você alcance todo o potencial de inovação que existe dentro da sua empresa de alimentos. Se conseguirmos criar um produto diferenciado, não teremos mais consumidores. Teremos uma legião de fãs. Quer me conhecer melhor: pode me adicionar no Linkedin
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Receba a planilha exclusiva e gratuita para Gestão de Projetos de P&D!

    E mais: participe da comunidade privada de +4000 visionários de alimentos que recebe dicas e insights exclusivos. Sem spam. Só inovação.