fbpx QUAIS SÃO AS FUNÇÕES QUE P&D EXERCE PARA UMA EMPRESA? - Sra Inovadeira

QUAIS SÃO AS FUNÇÕES QUE P&D EXERCE PARA UMA EMPRESA?

Postado em 20/04/2021 por Cristina Leonhardt
Compartilhe

Com qual finalidade existe uma área de Pesquisa e Desenvolvimento na sua empresa? Já parou para pensar? Se você respondeu “para desenvolver produtos e tomar conta dos projetos”, respondeu errado (ou superficialmente). P&D cumpre até 4 funções para uma empresa – e neste artigo vamos detalhar cada uma delas.

A área de P&D é extremamente estratégica e existe para aproximar a empresa do seu futuro tecnológico – e isso pode ser feito de vários modos. O que muda mais significativamente? O horizonte no qual P&D trabalha e o seu foco (interno/externo) são as duas principais diferenças nas Funções que P&D pode exercer para a empresa.

Logo no início do Sra Inovadeira, eu respondi a uma querida aluna quais eram as funções de P&D. Ela estava inquieta com o que estava encontrando como realidade em P&D após ter terminado o seu Mestrado. Ela não conseguia entender que estivesse fazendo coisas tão mundanas como verificar embalagens que chegavam do fornecedor (que é tarefa de Qualidade) ou desenvolvendo novas embalagens para cortes de frango. Não era possível que uma Mestra fosse empregada em funções tão pouco inovadoras – ela estava frustrada.

Naquele vídeo, eu apresentei a teoria que viria a ser o fundamento de todo o trabalho em Gestão de P&D que eu desenvolveria dali em diante. Percebi recentemente que faltava um artigo aqui no site que explicasse melhor o que eu quis dizer quando falei que havia 4 Funções de P&D:

O que isso quer dizer sobre inovação de alimentos? Que atividades cada uma destas funções traz para a empresa? E que exemplos podemos mostrar de produtos ou negócios desenvolvidos por equipes de P&D que possuem tais funções?

Neste post, vou explicar cada uma das 4 funções de P&D em detalhes. Por que você precisa saber isso? Simples: as funções de P&D derivam da Estratégia de Inovação e impactam o briefing, equipes, processo, indicadores, mapa de entregas, entre outros. Ou seja: é uma das teorias fundantes de Gestão de P&D, se é que podemos usar este termo tão robusto.

ALERTA, AVISO, PERIGO

Antes de começar, um aviso: é possível sim que uma mesma equipe de P&D tenha todas estas funções ao mesmo tempo – mas é impossível que todas elas sejam executadas por apenas uma, ou duas, ou três pessoas. Projetos de Manter o Mercado são milhares, picados, de curto prazo: eles tomam o espaço de todas as demais funções. Isso quer dizer que você pode até ter a intenção de ter todas as funções na sua equipe de P&D, mas somente uma delas vai ser executada na prática.

Esse é o motivo por que muitas empresas preferem separar os times de P&D em mais de um – assim não contaminando os times de projetos mais longos com o fogo do curto prazo. Outro motivo tem a ver com as competências necessárias dos pesquisadores, que variam muito entre as funções. Você vai entender a seguir.

FUNÇÕES DE P&D

Manter o mercado

Esta é a função mais básica de P&D, que poderia dizer que está presente em todos os times que eu já tive o prazer de conhecer. Se o seu P&D incorpora a função Manter o Mercado, ele tem atividades relacionadas única e exclusivamente à manutenção do que a empresa já faz hoje.

Isso quer dizer que P&D está focado no ambiente interno da empresa, ajudando Produção e Qualidade a realizarem seus objetivos, alterando produtos existentes e lançando produtos bem incrementais nas linhas em que a empresa já atua.

Que atividades tipicamente são estas?

  • Redução de Custos
  • Resolução de problemas técnicos na linha de produção
  • Modificação de produtos atuais
  • Lançamento de produtos incrementais (válido para mercado FMCG – Fast Moving Consumer Goods)

Grau de inovação

Do ponto de vista do grau de inovação, estamos falando aqui de um P&D que foca no uso de tecnologias existentes, desenvolvendo produtos para um mercado existente: então temos sim inovação, mas ela é do tipo incremental.

Tipo de projetos

P&D que atuam na função Manter o Mercado trabalham com projetos de curto prazo, como de novos sabores, redução de custos, produtos me too.

Servir o Mercado

Dando um passo na escadinha da inovação, os times de P&D que incorporam a função Servir o Mercado trazem a perspectiva das pessoas para os projetos – neste caso, requisitos conhecidos de usuários e clientes. Quem serve o mercado, atende ao que ele lhe pede.

Isso quer dizer que P&D está focado no ambiente externo da empresa, atendendo a solicitações que vêm de fora e encontram, dentro da empresa, canais já preparados para transformá-las em projetos. Falo aqui de requisitos explícitos, no sentido de pedidos feitos por clientes ou tendências bem-marcadas e razoavelmente óbvias (como por exemplo, redução de sal e produtos plant-based).

Que atividades tipicamente são estas? 

  • Criação de novos produtos
  • Melhoria de processo para aumento de performance
  • Modificação de produtos atuais

Grau de inovação

Do ponto de vista do grau de inovação, estamos falando aqui de um P&D que pode focar em tecnologias existentes ou novas, desenvolvendo produtos para um mercado conhecido: então temos inovação, que pode ser do tipo incremental ou radical, conforme a tecnologia empregada.

Tipo de projetos

P&D que atuam na função Servir o Mercado trabalham com projetos taylor-made para clientes, ou atendendo a movimentações claras do mercado consumidor – aqui o foco é velocidade de atendimento e adequação máxima da proposta à solicitação.

Moldar o Mercado

Mais um passo no caminho da capacidade de inovação: equipes de P&D que incorporam a função Moldar o Mercado estão trabalhando na criação de novos mercados – ou seja, estão buscando soluções inovadoras.

Isso quer dizer que P&D está focado no ambiente externo da empresa, buscando oportunidades em novas tecnologias conjugadas às mudanças do mercado, para atender requisitos ainda não explícitos das pessoas.

Falo aqui de orientar os processos de inovação pelo Design, por exemplo, e ser capaz de perceber oportunidades que mais nenhuma empresa viu até então no mercado. É comum que este P&D esteja focado além do produto: o barato nesta função é desenvolver todo o negócio, o que passa por produto, serviço, distribuição, modelo de monetização, entre outros. Entre todas as funções, esta é a mais próxima do modelo de startups (aliás, boas foodtechs têm apenas a função Moldar o Mercado em seu P&D, por muito tempo) e a mais próxima do negócio da empresa. Se você trabalha em um P&D com a função Moldar o Mercado, tipicamente está bem próximo à Alta Direção e/ou aos Acionistas.

Veja que como o foco é criar mercados, este não é um P&D que copia produtos da concorrência (a não ser que ela esteja muito longe e não tenha chance alguma de chegar na sua região de distribuição). (Deixando mais claro: quem vai para feiras internacionais e traz produtos para copiar não está moldando o mercado.)

Que atividades tipicamente são estas?

  • Criação de novos produtos inteligentes
  • Busca de perturbação em mercados-alvo
  • Criação de novos mercados
  • Resolução de problemas de novas formas

Grau de inovação

Do ponto de vista do grau de inovação, estamos falando aqui de um P&D que pode focar em tecnologias existentes ou novas, desenvolvendo produtos para um mercado não existente e não conhecido: então temos inovação que pode ser do tipo radical ou arquitetura – mas mais provavelmente é arquitetura

Tipo de projetos

P&D que atuam na função Moldar o Mercado trabalham com projetos de longo prazo, grande porte, que possivelmente têm várias interações até que se estabeleçam. Também são P&Ds com uma pegada tecnológica mais forte, que estão aplicando ou até desenvolvendo as novas tecnologias necessárias para a implantação do seu projeto. Quem está criando mercados não tem concorrentes para copiar: este é um P&D que abre a facão a mata.

Monitorar o Mercado

No último degrau na escala da capacidade de inovação estão as equipes de P&D que incorporam a função Monitorar o Mercado – com atividade relacionadas à redução da incerteza tecnológica.

Esta é sem dúvida a função mais estratégica que P&D pode ter em uma empresa: a única função capaz de eliminar a correria atrás de projetos que devem ser entregues muito rapidamente. Nós já vimos como ela funciona neste sentido no post que avalia os aprendizados do desenvolvimento das vacinas para a Covid-19.

Aqui estamos falando de atividades que monitoram novas tecnologias (através de revistas científicas, congressos, relação com Academia), testam proativamente estas tecnologias, entendem seu funcionamento e aplicam à realidade da empresa. Quem está Monitorando o Mercado tem projetos com prazo mais longo, que visam estabelecer a liderança tecnológica da empresa no seu ramo de atuação.

Que atividades tipicamente são estas?

  • Exploração do futuro à frente das necessidades do negócio
  • Construção de competências técnicas internas para o futuro
  • Estudos preliminares de eficácia de novas tecnologias

Grau de inovação

Do ponto de vista do grau de inovação, estamos falando aqui de um P&D que foca em tecnologias novas, com vistas a construir o futuro da empresa: então temos inovação que pode ser do tipo radical ou arquitetura.

Tipo de projetos

P&D que atuam na função Monitorar o Mercado trabalham com projetos do tipo plataforma, não direcionados, que monitoram, entendem e desenvolvem novas tecnologias para a empresa. Isso quer dizer que a maior parte deste projeto não tem briefing e servem mais para avaliar ou desenvolver novas tecnologias que serão interessantes no futuro. Muito mais do que desenvolver um produto, os P&Ds que atuam na função Monitorar o Mercado estão desenvolvendo competências tecnológicas internas que poderão ser usadas posteriormente quando os briefings chegarem.

Entendeu a função que o seu P&D cumpre para a empresa – o que fazer agora?

Compreendido que as funções que o seu P&D cumpre na sua empresa? Agora é a hora de ajustar o curso de acordo com a Estratégia de Inovação. Algumas rotas de atuação possíveis:

  1. Incorporar outras funções faltantes – e eu aposto que a função Monitorar o Mercado não está presente.
  2. Ajustar processos de acordo com as funções desejadas – por exemplo, já há um caminho correto para tratar de briefings que vêm diretamente do cliente?
  3. Adequar a estrutura e o time de acordo com as funções desejadas – para que elas sejam também existentes, não apenas desejadas
  4. Identificar na equipe as pessoas que se adequam melhor a cada uma das funções – projetos de longo prazo precisam de visionárias curiosas, persistentes e resilientes

Este é o trabalho da Gestão de P&D: entender a dinâmica de funcionamento de Pesquisa e Desenvolvimento na empresa, as expectativas sobre a área, e atuar para que os fluxos aconteçam de acordo.

Agora é a sua vez: conta para mim – quais funções você identificou no P&D em que você trabalha?

As Funções de P&D é parte fundamental da metodologia de Gestão do Processo de P&D desenvolvida com exclusividade por mim na Tacta Food School.

Quer aprender mais? Então venha participar da Formação em Gestão de P&D, que está com inscrições abertas até o final deste mês para a sua primeira edição online.

Agora na versão EAD, você aprende resolvendo um Estudo de Caso simulado em grupo, com a mentoria exclusiva de um dos professores do curso e fazendo prototipagem real de um alimento!

Compartilhe esse artigo. Vamos revolucionar o mercado de alimentos!

Juntos podemos causar um grande impacto através de pequenas ações: compartilhe e espalhe a mensagem.

Receba a planilha exclusiva e gratuita para Gestão de Projetos de P&D!

E mais: participe da comunidade privada de +4000 visionários de alimentos que recebe dicas e insights exclusivos.

Sem spam. Só inovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba a planilha exclusiva e gratuita para Gestão de Projetos de P&D!