AS MELHORES PALESTRAS DO TED SOBRE CRIATIVIDADE – E COMO AUMENTAR A SUA!

Postado em 09/11/2016 por Cristina Leonhardt
Compartilhe

Você se considera uma pessoa criativa? Consegue ver além da caixa, pensar por si só, reconhecer padrões e desafiar estes padrões? Todos nós somos criativos em algum grau. Contudo, o que aquela pessoa que encontra soluções incomuns e mais espertas para os problemas tem em comum com o artista que cria um gênero musical?
criatividade, inovação, TED, palestras, sra inovadeira, alimentos, rock n roll, rock, engenharia, ciência, pesquisa, desenvolvimento, indústria
Já falamos sobre esta competência tão importante no processo de Inovação – e na vida! – no post sobre Competências Pessoais para Inovação.
Mas… de onde vem a criatividade, visionários?
Esta é a trilha com as melhores falas sobre criatividade no TED. Aquelas que eu uso para mudar a minha própria vida e para estimular os visionários a serem mais criativos nos seus processos e produtos. Na primeira trilha, selecionei as melhores palestras para entender o mercado de alimentos no futuro.
Quer algo melhor do que isso? Só dois disso 😉 e com legendas.
“De grátis”, visionário. No conforto da sua casa, visionária.
Vamos lá?

COMO A FRUSTRAÇÃO PODE NOS TORNAR MAIS CRIATIVOS

Começando com a minha favorita, do Tim Harford sobre como a frustração tem o poder de elevar o nível de criatividade – e uma história fantástica sobre o álbum de piano E o álbum solo de jazz mais vendido na história.

Tim Harford é autor do livro “Adapte-se – Por que Todo Sucesso começa com um fracasso”, que você encontra na Saraiva. A palestra é um extrato do livro “Bagunçado: Como ser criativo e resiliente em um mundo com mentalidade de organização“, em inglês, na Amazon (tradução livre, link afiliado)

LEVANDO A IMAGINAÇÃO A SÉRIO

Quer um exemplo adicional da frustração gerando criatividade? Veja como a Janet Echelman foi rejeitada de 7 escolas de artes antes de receber o primeiro patrocínio para exposição de suas pinturas na Índia. E, como as pinturas não chegaram para o dia da abertura da exposição, como ela – frustrada novamente – mudou radicalmente a sua arte para se tornar uma voz inovadora na intervenção urbana.

 

AS ESCOLAS MATAM A CRIATIVIDADE?

Se você ainda pensa que pintura, dança, escultura e outras artes são todas disciplinas que não cabem no currículo escolar – coisa de “gente que não tem o que fazer”, e que “atrapalha na educação das matérias importantes como matemática” – pense novamente.
A noção de que as artes são inferiores às ciências exatas podem ser justamente a razão pela qual o Brasil amarga o 69º lugar no Índex Global de Inovação. Veja a brilhante palestra de Ken Robinson sobre artes, aceitação dos erros e a importância disso para a criatividade.

 

DE ONDE VÊM AS MELHORES IDEIAS?

Falando sobre de onde as melhores ideias vêm, e como nasce a criatividade, Steve Johnson desafia a noção de que elas são evento únicos, singulares, do tipo “Eureka”. Mais corretamente, diz o pesquisador, elas formam uma rede de interligações de ideias que levam à ideia final.
E isso tem tudo a ver com o florescimento da economia colaborativa que vemos atualmente – afinal, para formar uma rede de ideias, precisamos estar imersos (fisicamente e mentalmente) em uma rede de pessoas. Pessoas têm ideias.

Steve Johnson é escritor do livro “De onde vêm as melhores ideias – Os sete padrões da inovação” (tradução livre), que você pode comprar na Saraiva (link afiliado). E que tal um resumo do livro em visual thinking? Tá na mão:

 

ACEITE O REMIX

Aprofundando a questão da economia colaborativa:  você tem medo de que as suas ideias sejam roubadas? Precisa protege-las em numerosas barreiras de segredos? Kirby Fergunson desafia esta noção e mostra que patentes impedem o avanço da criatividade no mundo: inclusive em companhias que adoramos chamar de inovadoras (como a Apple).

 

OS SURPREENDENTES HÁBITOS DOS PENSADORES ORIGINAIS

E como pensam as pessoas que são originais – aquelas que conseguem cunhar ideias únicas? Bem, talvez você não devesse se preocupar tanto com a procrastinação se quiser ser uma pessoa original, segundo Adam Grant.

Adam Grant é autor do livro “Originais – Como não-conformistas movimentam o mundo” (tradução livre, link afiliado). A Forbes publicou uma revisão do livro.
 

Agora quero saber de vocês, visionários? Que palestras, livros, filmes e músicas inspiram a criatividade que existe em vocês? Coloca aqui nos comentários e vamos estimular a esta rede!

 
Se você quer se aprofundar a respeito, Mihaly Csikszentmihalyi, psicólogo húngaro e estudioso da felicidade e da criatividade, escreveu um artigo sobre os 10 traços das pessoas criativas para a Psychology Today. O artigo já está na nossa Revista sobre Inovação de Alimentos no Flipboard, que reúne as páginas usadas como fonte de leitura da Sra Inovadeira.

Compartilhe esse artigo. Vamos revolucionar o mercado de alimentos!

Juntos podemos causar um grande impacto através de pequenas ações: compartilhe e espalhe a mensagem.

Receba a planilha exclusiva e gratuita para Gestão de Projetos de P&D!

E mais: participe da comunidade privada de +4000 visionários de alimentos que recebe dicas e insights exclusivos.

Sem spam. Só inovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba a planilha exclusiva e gratuita para Gestão de Projetos de P&D!