• Milhares de Projetos de P&D ao mesmo tempo?
    Receba a nossa ferramenta exclusiva e gratuita para Gestão de Múltiplos Projetos de P&D!

    E mais: participe da comunidade privada de +2500 visionários de alimentos que recebe dicas e insights exclusivos. Sem spam. Só inovação.

INICIATIVA 7 – ENGRAVIDE OS PROJETOS ANTES DE APRESENTÁ-LOS

Nós iniciamos aqui uma série com o tema “Como Estimular a sua Empresa a ser mais Inovadora”. Serão 15+ posts, lives, webinars para trazer as visionários e visionárias as ferramentas necessárias para fazerem esta roda girar.

As instruções de uso desta série estão no primeiro post, que também traz a razão pela qual resolvi meter o pé na porta começar este esforço (dica: tem a ver com o Muro das Lamentações).

Forme a sua Célula de Inovação e venha conosco nesta jornada.

Nesta semana, uma iniciativa para quem ampliar os seus horizontes: forme a sua Liga da Inovação.


 

INICIATIVA 7: ENGRAVIDE OS PROJETOS ANTES DE APRESENTÁ-LOS

Sabe aquele funil de inovação que todo mundo odeia adora? Aquele que mata qualquer projeto com alguma incerteza? Aquele mesmo que só deixa passar adiante os projetos mais normaizinhos – e consequentemente, mata a inovação disruptiva (porque ela é recheada de incerteza)?como tornar a sua empresa mais inovadora

Eu trago verdades: ele vai continuar existindo, quer você goste dele, ou não. Quer você chame ele de funil, ou não.

Recursos são finitos, então as empresas vão continuar selecionando os projetos que devem ser colocados na cesta. E projetos feinhos, recém-nascidos, com cara de joelho, tendem a não ser colocados na cesta.

(Sim, há muita crítica a este tipo de procedimento, inclusive em grandes empresas. É a chamada visão de espelho retrovisor – só apoiar projetos quando eles já são grandes.)

Não apresente apenas ideias. Vá além.

Trabalhe previamente nos seus projetos, engravide as ideias antes de apresentá-las ao Comitê de Inovação. Faça testes prévios, coloque a sua Liga de Inovação para trabalhar.

Quando sentar à mesa de reunião, não leve apenas uma ideia: leve um protótipo. Já tenha um custo estimado em mãos, uma noção de como atender a legislação e atrair o usuário, que canais de venda seriam ideais.

Para que tudo isso? Para reduzir incertezas na tomada de decisão.

Quanto mais radical for o projeto que vocês apresentarem, tanto maior é o risco envolvido nele. Ajude o decisor a tomar esta decisão, reduzindo as incertezas associadas ao seu projeto.

(Eu sei, tarefa difícil.

Quanto mais inovador, também menor o conjunto de informações disponível antes de começarmos a trabalhar no projeto. Pense em como a X está projetando uma rede para cobrir a Terra de internet. No início do projeto, não se sabia nem que tecnologia seria usada para formar a rede.

Se não for possível falar de mercado, porque o seu projeto simplesmente vai abalar Bangu perturbar o mercado existente – uhuuu, me chama que eu vou, sonho meu – fale então deste impacto maravilhoso ao completar o projeto.)

Não é à toa que uma das ferramentas mais importantes no Design Thinking é a visualização. Ao tornar um conceito algo visível e concreto, nós auxiliamos a todos ao nossos redor a entender – e poder criticar, contribuir, julgar ou melhorar – as nossas ideias.

Portanto, saia da nuvem, faça um download esperto para o mundo real e coloque sua visão em forma de comida (pode me mandar uma amostra 😛 )

Ações sugeridas para a sua Célula de Inovação nesta semana:

Ações que visionários de alimentos deveriam tirar de letra – se não dissessem tanto não e se não fossem tão perfeccionistas:

  1. Aprendam a fazer protótipos de outros materiais que não apenas ingredientes alimentícios – para transmitir uma ideia inicial, vale tudo: massa de modelar, papel, sucata, caixas. Nos cursos de Inovação de Alimentos que realizamos em 2016, fizemos muitos protótipos de massa de modelar, que eram suficientemente visíveis para serem apresentados a um usuário e julgados por uma Diretoria.
  1. Não está acreditando nas vantagens? Façam uma rodada de testes entre vocês: cada um pega uma ideia que está na sua nuvem pessoal e fabrica um protótipo para avaliação da própria Célula de Inovação. ESCUTEM os feedbacks e melhorem a performance na próxima vez.
  2. Treinem a apresentação das ideias entre vocês – aprendam a fazer um pitch na linguagem adequada para a sua empresa. Marquem um dia para estas apresentações e convidem outras pessoas para julgarem suas ideias (quem sabe elas não se unem à sua Célula de Inovação?).

 


Agora é a sua vez, visionários e visionárias! Contem para mim: como vocês apresentam suas ideias nas empresas?

E compartilhem este post nas suas redes pessoais: precisamos que mais e mais visionários iniciem suas Células de Inovação se queremos mudar a posição do Brasil no Ranking Mundial de Inovação (69º lugar 🙁 )

Até semana que vem, quando fecharemos a Esfera Pessoal desta série com o Big Boss: vocês precisam encontrar apoio interno na Alta Liderança – e eu vou mostrar como fazer isso

😉

 

 

 

Sobre Cristina Leonhardt

Eu quero que você alcance todo o potencial de inovação que existe dentro da sua empresa de alimentos. Se conseguirmos criar um produto diferenciado, não teremos mais consumidores. Teremos uma legião de fãs. Quer me conhecer melhor - pode me adicionar no Linkedin: www.linkedin.com/in/cristina-leonhardt/
Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Milhares de Projetos de P&D ao mesmo tempo?
    Receba a nossa ferramenta exclusiva e gratuita para Gestão de Múltiplos Projetos de P&D!

    E mais: participe da comunidade privada de +2500 visionários de alimentos que recebe dicas e insights exclusivos. Sem spam. Só inovação.